Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Trombudo Central tem uma das economias que mais cresce no Alto Vale

Publicado em 17/02/2021 às 21:03 - Atualizado em 25/02/2021 às 18:44

Após um ano conturbado, a economia de Trombudo Central surpreendeu pelo segundo ano consecutivo. Indicadores de crescimento mostram que o valor adicionado de 2020 em relação a 2019 cresceu 17,4%. A indústria e a agricultura impulsionaram os bons resultados.

 

Em 2020 o montante alcançou R$ 238.946.005,76, quase R$40 milhões a mais que em 2019, quando as riquezas produzidas em Trombudo Central somaram R$ 203.540.858,90. De acordo com o secretário de Administração, Geziel Balcker, estes dados representam basicamente o valor produzido pela indústria e a agricultura. “Essa informação vai refletir no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de Trombudo Central, principal receita do município. Esses recursos retornam no próximo ano, por isso estamos animados para executar o nosso planejamento estratégico”, disse.

 

Com esse índice, Trombudo Central é o oitavo município do Alto Vale que mais se desenvolveu em 2020, mesmo com a instabilidade da pandemia. “Das 28 cidades do Alto Vale, somos a oitava economia da região que mais cresceu. Estando acima de municípios como Taió, Pouso Redondo, Rio do Sul e Ituporanga. Os valores estão crescendo desde 2018 e devemos desenvolver medidas ainda mais robustas para o desenvolvimento econômico nestes próximos anos”, comenta o secretário de Administração, Geziel Balcker.

 

Novas projeções para Trombudo Central

A maior arrecadação do município vem da indústria, cerca de 60%. A agricultura movimenta 20% e os outros 20% são oriundos do comércio e serviços. A prefeita Geovana Gessner analisa as informações e acredita numa projeção ainda melhor para os próximos anos. “Estamos trabalhando na atração de novas atividades econômicas. Como é o caso da Cravil, que se organiza para entrar em operação”, completa.

 

Além disso, o município retoma as discussões para implantar o parque industrial. Mais quatro empresas sinalizaram interesse em se instalar em Trombudo Central.

 

Período crítico

O cenário atual é bem diferente de 2016 e 2017 quando o resultado foi negativo, decorrente a saída da maior empresa da cidade. “Foram dois anos difíceis para a Administração Pública. Na época, enxugamos a máquina, cortamos gastos e passamos a depender das emendas federais e estaduais. O empenho do empresariado local e dos nossos agricultores foram fundamentais”, disse o secretário de Administração.

 

Em 2019, o desenvolvimento econômico de Trombudo Central recebeu o primeiro sinal de reação. “Economizamos dinheiro e pela primeira vez na história, executamos obras com recursos próprios. Fechamos 2020 com dinheiro em caixa, com todos os serviços quitados, algo inédito para nosso município”, completa Geovana Gessner.

 

Quanto maior a arrecadação, maior será o investimento em ações e obras. “O reflexo desse crescimento retorna para a nossa população com novas obras, mais serviços para a população, garantia de uma boa educação e saúde”, finaliza a prefeita.

 

Índices ano a ano

2015 – R$190.039.644,39

2016 - R$205.529.086,80

2017- R$179.255.953,60

2018 - R$174.034.690,64

2019 - R$203.540.858,90

2020 - R$238.946.005,76